Confissões de uma criativa empreendedora
Share



Confesso. Eu tenho frio na barriga cada vez que lanço uma ideia no mundo.

Às vezes alterno momentos de extrema energia com momentos de querer me esconder debaixo do edredom para sempre – ou até o próximo pico de energia criativa.

Tenho vontade de ler todos os livros e fazer todos os cursos, depois fico pirando com um monte de informação.

Tem hora que pra criar eu quero silêncio, tem hora que quero música pra cantar alto, tem hora que quero passar horas batendo papo pra multiplicar as ideias.

Amo a liberdade que ganhei e pela qual batalho diariamente.

Em alguns momentos, sou pagode dos anos 90 e fico me questionando “o que que é vou fazer com essa tal liberdade”. Mas tem hora também que sou mais ainda pagode dos anos 90, e vou pro “deixa acontecer naturalmente”.

Parei de me achar louca (mentira, não parei, mas não uso mais essa palavra, agora digo que “sou livre demais”… hahaha!).

Adoro descobrir e criar novidades.

Adoro me conectar com gente autêntica e sinto o quanto isso me energiza pra ser cada vez mais eu mesma e colocar meus projetos no mundo.

Sou uma empreendedora criativa. Uma criativa que empreende, na verdade.

E você? Com o que se identifica? Faz um confessionário aqui nos comentários também, me faz companhiaaaaaa!

Comentários